Arquivo

Posts Tagged ‘Resgate’

Não há duas sem três

Fevereiro 25, 2012 Deixe um comentário
Categorias:Ligações Directas Etiquetas:,

O Dominó explicado e como nos salvaguardar!

Fevereiro 24, 2012 Deixe um comentário

Desde o início da crise das dívidas soberanas muito se fala sobre o efeito dominó que a bancarrota de um dos países em dificuldades pode provocar em toda a Europa. Veja-se na tabela a exposição do sistema bancário à dívida soberana dos principais países em dificuldade em relação ao Core Tier 1 da Banca.

Isto mostra que a própria Alemanha e a França estão altamente expostas às dívidas dos PIIGS. Por essa razão, a não ser que consigam manter os contribuintes dos PIIGS a pagar, não só pelos erros dos políticos corruptos ou incompetentes, mas também pelos erros dos bancos alemães, etc., bancos estes que embarcaram na viagem iniciada com a criação do Euro emprestando dinheiro à tripa-forra aos PIIGS, estes países que estão a impôr a austeridade aos PIIGS não conseguirão escapar ao contágio.

Observe-se ainda aqui um racional sobre os riscos associados a um banco que poucos duvidariam de considerar sólido como o Deutsche Bank que entraria em sérias dificuldades no caso da bancarrota grega. Isto porque o problema não reside apenas na dívida soberana, mas no facto de no caso de haver um “default” também a dívida privada seguiria uma trajectória semelhante alargando ainda mais o contágio. Isto tudo enquanto a Grécia continua a financiar a banca europeia não só com os resgates, mas também pela oferta das suas reservas de ouro. Os contribuintes gregos estão assim prestes a alienar o pouco que lhes sobra para uma corja de banqueiros, que mesmo após receberem largos milhões de Euros em condições altamente vantajosas, irão continuar a necessitar que os estados continuem a financiar buracos sem fundo. Só vejo que isto irá levar a um elevar de intensidade das guerras monetárias que actualmente decorrem. Isto porque a resposta dos bancos centrais não tem sido nada mais que atirar mais dinheiro para a economia com os fantásticos resultados que se vislumbram até à data.

Seja como for, pessoalmente não vejo que seja possível uma saída airosa de toda esta situação, mas dado o proteccionismo que é dado a determinados sectores das economias do Sul a austeridade era e é necessária para resolver estas situações, mas sozinha não será capaz de resolver todos os problemas. Por essa razão, prevejo que a zona Euro irá colapsar, ou os países que estão a financiar os resgates acabarão por aceitar a mutualização das dívidas e é por causa dessa hipótese que não vejo alternativa à austeridade, porque sem estas medidas muito dificilmente esta opção subiria à mesa das negociações.

Assim para concluir e alertar para algumas formas das pessoas se protegerem contra o que com grande certeza acontecerá fica a seguinte questão em vídeo… Na situação de possuir um qualquer valor e o tivesse de guardar por 5 anos num cofre em que formato optaria por o guardar?