Início > Economia, Opinião, Outros > Os feriados

Os feriados

Já tinha guardado um post para falar sobre a temática dos feriados, mas ainda não tinha tido a paciência de escrever o texto sobre os mesmos. Hoje ao ler mais um post sobre o assunto num dos blogs que vou acompanhando decidi finalmente escrever a minha visão sobre o tema.

Entre os feriados que actualmente existem no nosso país sou favorável à eliminação exclusiva de feriados religiosos. Afinal, se vivemos num país que se quer laico, ainda que uma vasta maioria da população seja católica, julgo que alguns dos feriados ligados à religião poderiam ser removidos. Entre estes as minhas escolhas recairiam entre 2 os feriados, “Corpo de Deus”, “Assunção de Maria”, “Imaculada Conceição” e “Todos os Santos”. Além disso quantos são os que realmente sabem indicar o significado de alguns destes feriados? Sobre a importância de cada um deles não me imiscuo porque serei das pessoas menos indicadas para o fazer pela exacta razão de não conhecer o seu significado (Não vale ir ao amigo Google agora! :)). Assim essa tarefa de seleccionar os feriados a eliminar deve ser delegada a quem é autoridade na área usando como principal critério de avaliação a importância relativa de cada um.

Já em relação a feriados civis, como parte integrante da nossa história e cultura, não me revejo na sua eliminação. Antes a sua comemoração oficial, poderia ser móvel, passando para uma 2ª ou 6ª feira de acordo com o dia que fosse mais próximo eliminando desta forma o verdadeiro cancro dos feriados que são as tolerâncias de ponto. Contudo, daria preferência a uma solução que mantivesse os feriados civis nos dias correctos, mas não permitindo qualquer veleidade de tolerâncias de ponto. Se qualquer funcionário assim o desejasse teria de tirar um dia das suas férias naturalmente.

Ainda sobre os feriados civis,  ainda que a cada nova geração se note que existe um maior desinteresse pelo significado desses dias, ou pelo menos é a ideia que muitas vezes passa na comunicação social, julgo ser importante mantê-los por representarem marcos importantes da nossa história que devemos lembrar.

Mas porquê 2 feriados? Exclusivamente porque tendo que reduzir feriados este é um número que colocava o nosso país na média europeia o que permite eliminar argumentos de estarmos na cauda ou no topo desse indicador.

Em relação às justificações com a produtividade, apesar do possível incremento que pode surgir, é também pouco provável que esta medida aumente genericamente a produtividade em todos os sectores da economia, havendo até dúvidas sobre se não terá influência negativa. Seria muito mais urgente agilizar um sem número de reformas que trariam potenciais ganhos de produtividade muito mais significativos que a eliminação de feriados.

No fundo é triste que este tema tenha de surgir neste preciso momento, ainda por cima com a conotação economicista em que este se envolve. Consigo compreender que se defenda a eliminação de alguns feriados como até eu próprio acabo a defender, mas não pelas razões em cima da mesa.

Outras leituras sobre o tema:

Uma proposta bastante interessante que julgo que poderia demonstrar alguns dos pontos que foco neste texto.

E quando a crise for hipoteticamente passado?

Anúncios
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: